Turismo de Experiência - Oque é, de verdade?

Atualizado: 17 de ago. de 2021

Turismo de experiência é aquele que sai do comum: contemplação e descanso. Ele valoriza as

experiências autenticas, seja aprendendo algo novo, vivendo algo inusitado, saboreando os prazeres da mesa ou ainda se hospedando em uma comunidade. Ele permite sentir e viver a cultura local.

No Brasil temos vários exemplos de Turismo de Experiência como: participar de uma vindima ( colheita (apanha) da uva) em cidades produtoras de uva, Festival Yawanawá no Acre, uma imersão pela Floresta Amazônica, saindo de Alter do Chão - Para - e até uma caminhada de cinco horas para chegar numa gigantesca sumaúma que é a maior árvore da Amazônia (chega a 65 metros de altura) e é considerada sagrada para os povos indígenas. Fazer artesanato no Vale do Jequitinhonha, situado ao Norte de Minas Gerais, e é considerado uma das regiões mais pobres do país.


Bom, acho que deu pra entender, né? Bora falar do Estado de São Paulo? Sim, o interior de São Paulo tem muita oportunidade de turismo de experiência, ou melhor, Turismo Rural de Experiência!


Em Monte Alegre do Sul, a 130 km de SP, cidade que faz parte do Circuito das Aguas Paulista, tem diversos lugares para "turistar" mas, neste post vou falar do Sitio Nono Rouxinolli - uma empresa familiar que esbanja tradição, carinho e cuidado com a natureza.

Produtores de café, de vinho e de uma excelente cachaça, a empresa familiar faz você se sentir de férias no sitio da avó. Ao chegar lá você é recebido pela Dna Maria que prontamente te oferece um café que é produzido por eles e feito, por ela, no fogão a lenha. É exatamente nesses pés de café que podemos ter a vivência da cafeicultura.

Começando pela colheita, você pode vivenciar todo p processo até a parte final. Para fechar este passeio fale você pode clicar aqui ou falar com a Wildes do Espaço Culturarte https://instagram.com/espaco.culturarte?utm_medium=copy_link


Assim como a Dona Maria, o filho tem o enorme prazer em te mostrar, além o processo do café, a produção da cachaça.

Do alambique de cobre, alimentado com lenha de reflorestamento e pés de café nasce a cachaça artesanal Nono Rouxinolli . Na tulha de pedra, a bebida passa pelo processo de envelhecimento , o que confere um sabor especial para os seis tipos de cachaça produzidos no local. Lá você encontra também outros tipos de bebida , como licores e vinhos.


Além da Adega Nono Rouxinol, em Monte Alegre do Sul tem diversos lugares para "turistar""


#interiordesaopaulo #turismorural #montealegredosul #pertodesaopaulo #turismodeexperienciaemsaopaulo #bateevoltasp




10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo